10 frases para ajudar seu filho a dormir e não sair da cama

E+ ESCOLAS ABERTAS: movimento de famílias e pediatras pede crianças na escola

#0263 | Quarta, 16 de dezembro de 2020

Salve Mater! A cada dia estamos mais perto da vacinação no Brasil! Dedos cruzados! 🍀🍀🍀


Escolas Abertas

Mater, quero te apresentar a iniciativa Escolas Abertas. Trata-se de um movimento originado por pais e mães, conscientes da importância de priorizar o bem estar físico e psíquico e o interesse da criança e do adolescente. O Escolas Abertas está movendo uma Ação Judicial Popular contra a Prefeitura de São Paulo pela reabertura gradual das atividades escolares presenciais em todas as escolas do município -  que devem se adequar aos protocolos de higiene e distanciamento estabelecidos pelo Governo do Estado de São Paulo - cabendo às famílias a decisão sobre levar seus filhos para a escola. 

Evidências científicas

Independente de concordar ou não com a defesa das escolas abertas, vale uma visita no site do movimento. Isso porque há diversas matérias jornalísticas sobre o tema, evidências científicas que atestam que abrir as escolas é seguro e depoimentos de pediatras e especialistas. Desde o começo da pandemia houve diversos avanços na compreensão do papel que as crianças cumprem na transmissão do vírus. E, diferente do que se pensava, elas não são as grandes transmissoras. Para conhecer a iniciativa, este é o link.


Com apenas uma indicação você ajuda uma mãe em situação de rua

Convide uma mãe, ganhe pontos e troque por prêmios. O primeiro prêmio do nosso programa Mãe Indica Mãe, equivalente a 1 ponto, é uma ação em parceria com a Casa de Vó, um coletivo com 80 voluntários que atende cerca de 150 pessoas por mês. Você só precisa indicar a newsletter para uma amiga e quando ela abrir o email nós ofereceremos um banho para uma mãe em situação de rua. Legal, né? Clique abaixo para ajudar:

CONVIDE UMA MÃE

CONHEÇA OS PRODUTOS


“Muitas pessoas defendem-se tão bem das tristezas dolorosas que não conseguem tomar as coisas tão seriamente quanto gostariam de fazer; não podem sentir os profundos sentimentos que gostariam de experimentar, porque têm medo de tudo o que é real.”

Donald Winnicott, psicólogo e pediatra inglês


Como ajudar as crianças a pegarem no sono e permanecerem em suas camas

Especialistas no sono das crianças recomendam 9 frases

1. “Vou olhar você em 10 minutos”

Em vez de esperar que seu filho se levante e venha procurá-la, garanta que você retornará em 5 ou 10 minutos para dar uma olhada. Isso o ajudará a ter uma sensação de segurança. 

2. “Agora é hora de dormir na sua cama. Eu vou dormir na minha cama também.”

Isso não significa que você precise ir para a cama imediatamente. Mas sinaliza que você também dormirá em sua própria cama,  estabelecendo a conexão de que as camas são para dormir.

3. “Você pode ter um pedido esta noite, se precisar. Depois disso, não responderei às solicitações, a menos que seja uma emergência."

Todos nós conhecemos esse truque. As crianças são colocadas para dormir e, de repente, querem um copo de leite, outra história para dormir, o elefante de pelúcia e por aí vai. Embora seja importante ter certeza de que seu filho está seguro, responder a cada pedido pode prolongar o processo da hora de dormir. 

4. “Se você não dormir esta noite, talvez não possamos fazer a atividade X amanhã, pois estaremos muito cansados."

Isso não significa uma ameaça ou punição, mas sim um lembrete de que a falta de sono está diretamente relacionada à falta de energia. Existem efeitos negativos associados a não dormir o suficiente e, muitas vezes, nossos filhos não percebem isso. Por isso explicar é válido.

5. “Se você ficar na cama esta noite, podemos fazer uma atividade extra amanhã."

Isso não deve ser usado como suborno ou para induzir seu filho a dormir melhor, recompensando-o com guloseimas ou outros objetos. Em vez disso, enfatiza a conexão direta com "mais sono = mais energia". Quando as crianças têm algo pelo que esperar, elas podem levar o sono um pouco mais a sério. 

6. "Podemos fazer com que seja seu trabalho ficar na cama esta noite?”

Freqüentemente, quando atribuímos responsabilidades a nossos filhos, isso ajuda-lhes. Mesmo que seja algo tão simples como ficar na cama, dar a eles um "trabalho" funciona. Você também pode pedir a seu filho para colocar seus bichinhos de pelúcia para dormir por exemplo.

7. “Sei que você pode fazer isso e estou aqui para ajudá-lo."

Apesar de nossa frustração porque nossos filhos não vão dormir, é muito importante encorajá-los tanto quanto possível. Eles contam conosco para sermos estáveis ​​e calmos e, quando modelamos esse comportamento junto com palavras de afirmação, eles têm uma chance muito maior de se sentirem seguros para dormir.

8. “O que você precisa para se sentir seguro?"

É muito comum que as crianças tenham ansiedade de separação e medo de dormir sozinhas e é importante criar uma oportunidade para lidar com esses medos. Falar sobre eles e fazer as perguntas apropriadas ajudará seu filho a superar os sentimentos de medo ou ansiedade. 

9. “Se você estiver com medo, não há problema em vir buscar um de nós."

Crianças em idade escolar muitas vezes têm sentimentos reais de medo e terror noturno, e quando você lhes dá a opção de buscar consolo de um dos pais, isso pode ajudá-las a sentir alívio.


Tatiana Ferraz, jornalista e professora na faculdade Casper Líbero, é autora do podcast Relaxa, Mãe!. Ferraz conta sua trajetória como mãe ao descobrir que sua filha era lésbica. O misto de sensações, a rememoração do nascimento da filha e os diálogos em família são abordados no podcast. Uma história cheia de sinceridade e afeto. Para escutar, este é o link.


Esta árvore de Natal da Guria Marcenaria é feita com madeira pinus de reflorestamento. Ela tem 33 centímetros e está pronta para decorar! 🎄

Preço: R$97,00

Meu nome é Livia Piccolo e sou mãe do Raul, de 4 anos. Trabalho como roteirista e dramaturga. Sou apaixonada por boas histórias e por uma comunicação real e afetiva. Quero conversar com você e compartilhar tudo o que pudermos nesta incrível jornada que é ser mãe.

COMPARTILHE

O que achou da newsletter hoje?

ADOREI

LEGAL

NÃO CURTI



Atenção à primeira infância é a prioridade de MaterNews e de seus patronos.